expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 11 de novembro de 2012

Querer e não querer

   Não quero mais pensar nas coisas que se foram. Cansei desses "se" que o tempo deixou. Cansei de esperar, do não sentir, do sonhar e não acontecer. Do vazio que sua ausência me deixou.
   Eu quero viver, quero sentir, quero voltar a sonhar e realizar. Quero encontrar tudo o que um dia perdi. Quero voltar a desejar, e desejo sentir tudo que se senti quando se está amando, ou no mínimo apaixonado. E, sim, são coisas diferentes. Quero ser o tudo de alguém novamente, e quero que alguém se torne meu tudo.
   Quero possuir o aroma preferido de alguém. Quero ser o desejo, o querer. Quero ser a razão pela qual se passa noites em claro, pensando ou sonhando acordado. E, voltar a sentir leve no espírito novamente. Desejar outro aroma, pois o que tanto preferi por anos, não está mais aqui.
   Quero que a próxima pessoa seja a última, e desejo ser a última dela também. Gostaria de declarar meu amor puro e singelo, ao invés de uma frieza adquirida com o tempo. E ter a mesma entrega de outrora.
   Quero tantas coisas e outras nem quero mais. O tempo não mais meu aliado, nem meu amigo. Pois a única coisa que ele deixou foi um vazio ao me tirar o que mais me importava.
   O que mais desejo é sentir meu coração bater rápido, forte novamente. Sentir minha alma falar, gritar coisas que somente aquela entenderá. Quero viver tudo novamente, se for possível.
   E quero descobrir sensações, momentos, sentimentos jamais descobertos. Na verdade, o que eu mais queria era você. E queria agora. Mas não dá. Não pode. E, sinceramente, odeio essa parte. Mas posso amar da forma mais pura, e mais sincera, e mais inteira novamente. Posso não transmitir, não passar o amor que sinto por ti a outro como uma herança, isso não seria correto, não seria digno. Mas certamente, usarei tudo o que aprendi com você. Vou descobrir tudo o que sou e o que me tornei. Descobrirei o que serei, o que quero me tornar, e com isso, descobrirei um novo alguém para ter e sentir tudo o que minha alma ainda deseja.
                                                                                                          (Fernanda Muniz)

4 comentários:

Luana Melo disse...

Oi Nanda!

Palavras plantadas no fundo da alma e colhidas cada vez que o dedo toca o teclado ou a caneta toca o papel.
"Quero ser o tudo de alguém novamente, e quero que alguém se torne meu tudo." (Amei)
Beijos amiga!

http://luahmelo.blogspt.com

Fernanda Muniz disse...

Ount Luu *-*

Fico tão feliz com sua presença aqui. Que bom que gostou! :D

Beijos amiga! s2

Igor Thiago disse...

Nossa fernanda, você escreve também bem! Muito lindo o texto, adorei! Um dia qualquer posso postar um de seus textos no meu blog (claro, colocando a sua autoria). Adorei o blog!

Beijos, 7hings.com.br

Fernanda Muniz disse...

Ount! *-*

Muito obrigada!
Claro que pode!! :)


Beijos