expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 1 de junho de 2014

Podemos mudar nosso mundo

   A vida tem muitos caminhos que não somos capazes de entender. Caminhos nem sempre agradáveis de se percorrer. Alguns são consequências de escolhas, outros são apenas resultados de escolhas realizadas por outras pessoas. Às vezes, tudo está perdido e de repente algo acontece tornando tudo melhor. Às vezes, está tudo bem até que algo acontece e faz tudo desmoronar.
   Por diversas vezes eu tive que me fazer de forte e esconder meus sentimentos. Em algumas ocasiões, este foi o único modo de sobrevivência que tive. Em alguns momentos eu tive que secar as lágrimas e calar meu choro. Em outros busquei forças para que conseguisse cuidar de mim durante uma enfermidade. Não tive muitas escolhas. E, aos poucos, fui descobrindo que minha vida, quase sempre, era apenas um reflexo de escolhas ruins de pessoas ligadas a mim. E descobrir isso foi como um soco no estômago. Doeu. Fui derrubada nesta época.
   Senti que não sabia nada sobre minha origem, senti que não era desejada por minha família e isto me feriu absurdamente. Eu me sentia completamente perdida e sem rumo. Entretanto, eu conseguia me manter forte, pelo menos na aparência, e manter o foco nos meus projetos pessoais.
   Eu me isolei do mundo real e me tranquei em meu próprio mundo. Eu havia me isolado completamente. O meu mundo era o bastante. Não existia dor ou abandono nele. Entrava quem eu quisesse e quando eu quisesse. Isso me confortava e me mantinha forte. Com o tempo, passei a usar isso como defesa.
   E assim foi por muito tempo. Até que você teve a ideia de se aproximar e tentar entender o mundo que eu havia criado. Com uma diferença dos outros. Você nunca me pediu permissão para entrar, mas por confiança te deixei ficar. E aqui você está até hoje.
   Tornou tudo mais difícil para mim, é bem verdade. Afinal, que tem o desejo de se arriscar no que já te fez sofrer outrora. Porém, com você sempre foi de um jeito diferente. Com toda a ternura, amor e sensibilidade você fez com que eu perdesse o medo. Com seu jeito meigo e sua amabilidade, segurou em minhas mãos e me ensinou tudo o que eu já sabia, porém dessa vez, com o verdadeiro sentido, da maneira que deveria ter sido desde o princípio.
   Com você aprendi que irmandade pode ser construída através de uma amizade. Aprendi que se ficarmos “no canto” acumularemos poeira. Aprendi que uma amizade é como uma gangorra, se alguém está embaixo, fazemos força para que ela suba e se estivermos embaixo, ela fará a força. Aprendi que posso ser amada mesmo quando erro e que devemos amar mesmo quando erram conosco.
   Ninguém havia entrado no meu mundo e gostado de ficar. Nunca percebi qualquer interesse de outros por minhas descobertas, problemas ou desistências. E mais uma vez você me prova o quanto posso confiar em ti. E o quanto você me ama mesmo eu errando constantemente. E o quanto essa amizade que transformamos em irmandade é eterna.

   Sinto que deveria fazer algo além de dizer tais palavras em forma de agradecimento. Sinto que deveria fazer tantas coisas para que fique claro que toda recíproca é mais do que verdadeira. Fico pensando em uma forma de demonstrar tudo. É quando aprendendo, e até por experiência própria, que a melhor forma é o agradecimento. Simples assim. Pois são eles que nos tornam tão especiais e são eles que nos permite demonstrar o quanto nos sentimos amados e o quanto amamos. Então... MUITO OBRIGADA POR EXISTIR E POR AINDA ESTAR MEU MUNDO. O MEU AMOR POR VOCÊ É ETERNO ASSIM COMO NOSSA AMIZADE. SEREMOS ETERNAMENTE IRMÃS!!