expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Férias

  Aos meus amigos/leitores e irmãos em Cristo, deixo o meu mais sincero muito obrigada pelo carinho de sempre. Por todas as visitas, pelos recados, pela companhia. Obrigado por prestigiarem o Blog. Agradeço, profundamente, por esses 4 anos de Apenas Pensamentos.
   O Blog está entrando de férias e voltará dia 04/01/2016.
 

   Que todos tenham um excelente Natal e uma ótima virada de ano. Que 2016 seja repleto de conquistas, de Paz, de amor, de ricas bençãos do Senhor para vida de cada um.
    Um super beijo e que possamos estar juntos em 2016.

   



    Sucesso!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Primeira sensação

   É inesquecível a primeira sensação que temos quando nosso olhar encontra o olhar que nos completa. Como se aquele momento determinado fosse uma porta para que sentimentos mais profundos. Como se tudo ganhasse sentido após aquele momento.
   Um momento único. Ouso dizer que é um momento de complemento. É um complemento de pensamentos, de ações, de alma.
   Tudo se forma. Formam-se amizade, cumplicidade, elos ternos e eternos. Criam-se alicerces. E são nestes alicerces que o amor mais sublime, mais puro é formado.
   Encontramos a pessoa. Aquela que será nossa amiga, nossa confidente, nosso amor, nosso porto seguro. Por instinto, procuraremos esta e somente esta pessoa para nossos dilemas mais íntimos.
  Então, temos a sensação de que estamos completos. Passamos a sentir uma força que não entendemos, mas, no fundo, sabemos que tem relação com este amor. Sabemos que nossa segurança, nossa felicidade, nosso sorriso fora de hora, nossos plenos sentimentos, tudo, tudo tem relação com este amor. Este grande amor.







                                                                          (Fernanda Muniz)

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Valeu a pena

   Nós nos tornamos o casal mais improvável. Porém, fomos o mais apaixonado. Estávamos sempre juntos, mesmo quando queríamos estar longe. Por instinto talvez. O fato é que sempre buscávamos a presença um do outro para resolvermos os nossos mais simples dilemas.
   E de todos os nossos maiores problemas, dos nossos maiores obstáculos que enfrentamos juntos, este é o pior. Se eu pudesse olhar em seus olhos neste momento, você entenderia como isto pode ser devastador. Quem sabe você me ajudaria.
   A saudade. Este é o maior dilema. E dessa vez estou sozinha. Não posso olhar em seus olhos, sentir seu cheiro, sentir seus carinhos, sentir você outra vez em meus braços. Pelo menos a saudade me traz uma certeza. A certeza de que nosso tempo valeu a pena.
   Valeu a pena te ter por perto durante todos esses anos. Valeu a pena cada discussão, pois todas nos deixaram ainda mais fortes e unidos. Valeu a pena cada momento de ternura. Cada conquista.
   Valeu a pena me render. Mudar meu conceito em relação a ti. Valeu muito a pena aceitar. Aceitar uma oportunidade. Talvez mais minha do que sua. Ou melhor, nossa melhor oportunidade. A primeira demonstração concreta de um amor que existia de forma plena e intensa. Uma cena de ciúmes seguida do mais puro beijo.
   Valeu a pena assumir. Assumir que, mesmo que eu não saiba quando, eu me apaixonei da maneira mais incrível que alguém pode se apaixonar. Assumir que tudo o que eu pensava , tudo o que eu desejava, havia se tornado realidade. Através de você e em você tudo se tornou real. 

              


                                                                                                   (Fernanda Muniz)