expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Vaidade

         Confesso que para alguns esse tema chega a ser polêmico. Uma vez que para muitos a vaidade é apenas o hábito exagerado de cuidar do externo. O que muitos não sabem é que na verdade vaidade é um sentimento.
         Vaidade está relacionada ao egocentrismo. Um bom exemplo disto são aquelas pessoas que sempre fazem questão de mostrar o quanto sabem fazer algo e nunca admitem que existam outras pessoas façam melhor. Aquele tipo de pessoa que chega e diz: Ah! Isto eu sei fazer e faço melhor! Pois é, este tipo de pessoa é um excelente exemplo de como a vaidade pode ser um sentimento perigoso.
         Este sentimento pode ser bom quando controlado, e ruim quando em excesso. No instante em que é controlada, a pessoa deseja sempre ficar limpa, cabelo arrumado, tudo porque existe o sentimento de estar sempre apresentável, deseja-se ser reconhecido por seu trabalho, deseja vencer. Mas consegue manter a humildade. Entretanto, quando este é um sentimento em excesso, a pessoa supõe que todos devam sucumbir as suas vontades, como se nada mais importasse. Sem importa-se com as conseqüências. Isto é mais alto nível de perigo, se é que posso enfatizar assim. Pois quando chega neste nível, a pessoa acaba ficando sozinha.
         Para os fanáticos religiosos, que acreditam que todas as mulheres que usam maquiagem e cortam o cabelo vão para o inferno, entendam que naquela época mantinham o cabelo cortado para se fossem reconhecidas sendo diferenciadas pelo costume. Isso é higiene e não vaidade. O fato de você sempre ficar julgando não deixa de ser vaidade. Mudem de hábito, não julguem apenas instruam quem você acha que está fazendo algo errado.
         Para os mais exóticos, nem todos os religiosos falam “besteiras”. Pirciengs e tatuagens são profanações do corpo. Mas isso não é motivo para as pessoas que usam serem menosprezadas ou julgadas.
         Cuidado com os sentimentos que se escolhe para serem sentidos. Eles podem ser bons ou ruins. Só você pode saber pesar as conseqüências de cada um para sua vida. Fiquem certos de que há caminhos que não tem volta.


Pense nisso!
Fica a dica!


                                                                                     (Fernanda Muniz)

16 comentários:

Luana Melo disse...

Oi Nanda!
Adoro ler esses teus textos que sempre me fazem pensar!
As pessoas gostam muito de jugar as outras e ler algo assim faria muita gente pensar...
Adorei!
Beijos!!! Te espero no blog!

http://luahmelo.blogspot.com

Fernanda Muniz disse...

Agradeço muito o carinho Lu.
Também gosto muito de ler o que você escreve.
Estarei lá. rs

Beijos

Kimberlly disse...

Parabéns pelo texto, pois ele é muito inspirador. Aliás, todos os seus textos são ótimos. Você tirou as palavras da minha boca de tal forma que nem sei direito o que falar, rs. Que todos que lerem isso reflitam sobre como dosar sua própria vaidade.
Beijos.
http://amoressobrenaturais.blogspot.com/

Matheus Frizon disse...

Então Fabi, gostei de seu texto, gosto de textos assim que mexem com a caixola, eu fazia muito isso, tenho váriooos textos, foi dái que resolvi tirar inspiração pra escrever outras coisas.

Continue escrevendo, sao bem profundos eles hein?

Abraço,

Matheus.
http://inthebookworld.blogspot.com

Fernanda Muniz disse...

Obrigada pelo carinho, Kim.
Fico feliz que tenha gostado. Espero ter sempre sua visita.

Beijos.

Fernanda Muniz disse...

Então Matheus, eu gosto muito de escrever textos, poesias,... que façam o leitor pensar, refletir e ver se há nos textos que se possa aplicar em suas vidas.
Fico muito feliz que tenha gostado.
Espero que você venha sempre aqui.

Nica disse...

Muito bom o seu texto Nanda!

Realmente a vaidade em excesso é ruim e acaba trazendo más consequências!

Um beijo,
Nica
http://nicasdrafts.blogspot.com/

Fernanda Muniz disse...

Pois é!

Obrigada pelo carinho e pela visita!

Beijo

Juliana . Oliveira disse...

Bom não é segredo pra ninguém que eu adoro os teus textos e o seu jeito de escrever.
Vaidade é um sentimento que todo mundo tem mas, que não admite ter. Alguns tem em demasia outros não.
Mas, todos nós temos e ponto. Temos que aprender a admitir os nossos pontos fracos e lidar com eles.
Enfim, parabéns pelo texto meu bem!
Um beijo ;*

Juliana . Oliveira
http://linhasdeencanto.blogspot.com/
@Julymg2

Fernanda Muniz disse...

Ju, quanto tempo minha flor!
Ah, que lindo minha linda. Eu fico tão feliz por saber disso. ><
Concordo com você em tudo!

Beijão

Ágata Bresil disse...

Pois é, eu não sabia que vaidade era um sentimento;. UAHUAUHAUUAHU
Estou seguindo, parabéns pelos textos. Beijos

http://tudotemrefrao.blogspot.com/

Fernanda Muniz disse...

KKKKK...normal. Aprendi com meu irmão que vaidade é sentimento. Aí veio a idéia deste post.

Obrigada linda! Também estou seguindo o seu.

Beijo

Karen Pereira disse...

Belo texto, mas não concordo que tatuagens e piercings sejam profanações do corpo... Cada um faz o que quiser com o próprio corpo, né? E cada um sabe as devidas consequencias que isso pode vir a trazer, também.

Beijos
Karen Pereira
http://aultimacanafistula.blogspot.com/

Fernanda Muniz disse...

Verdade!

É sempre bom pensar antes de agir! :P

Beijão linda!

Orleans Nery disse...

Concordo com tudo que você disse. Já faz tempo que eu tava tentando saber o que era a vaidade que o livro de Eclesiastes tanto fala... Vlw, Nanda!

Fernanda Muniz disse...

kkkkkk

É bem nesse sentido!