expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Valeu a pena

   Nós nos tornamos o casal mais improvável. Porém, fomos o mais apaixonado. Estávamos sempre juntos, mesmo quando queríamos estar longe. Por instinto talvez. O fato é que sempre buscávamos a presença um do outro para resolvermos os nossos mais simples dilemas.
   E de todos os nossos maiores problemas, dos nossos maiores obstáculos que enfrentamos juntos, este é o pior. Se eu pudesse olhar em seus olhos neste momento, você entenderia como isto pode ser devastador. Quem sabe você me ajudaria.
   A saudade. Este é o maior dilema. E dessa vez estou sozinha. Não posso olhar em seus olhos, sentir seu cheiro, sentir seus carinhos, sentir você outra vez em meus braços. Pelo menos a saudade me traz uma certeza. A certeza de que nosso tempo valeu a pena.
   Valeu a pena te ter por perto durante todos esses anos. Valeu a pena cada discussão, pois todas nos deixaram ainda mais fortes e unidos. Valeu a pena cada momento de ternura. Cada conquista.
   Valeu a pena me render. Mudar meu conceito em relação a ti. Valeu muito a pena aceitar. Aceitar uma oportunidade. Talvez mais minha do que sua. Ou melhor, nossa melhor oportunidade. A primeira demonstração concreta de um amor que existia de forma plena e intensa. Uma cena de ciúmes seguida do mais puro beijo.
   Valeu a pena assumir. Assumir que, mesmo que eu não saiba quando, eu me apaixonei da maneira mais incrível que alguém pode se apaixonar. Assumir que tudo o que eu pensava , tudo o que eu desejava, havia se tornado realidade. Através de você e em você tudo se tornou real. 

              


                                                                                                   (Fernanda Muniz)

Nenhum comentário: