expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Verdadeiro

   Certa vez, questionaram-me sobre o que sinto por você. Confesso que achei graça na pergunta, e até curiosa. Entretanto, gentilmente respondi.
    Respondi que em você eu tenho a certeza do que é verdadeiro. Com você sinto aquele friozinho no estômago. Sinto minhas pernas trêmulas. Um turbilhão de sensações inexplicáveis. Em você sinto que tudo se completa, se renova. Sinto a ternura de um sentimento constante e intenso. Sinto a calmaria de um dia agitado.

   Novamente fui questionada sobre ter dito: A calmaria de um dia agitado. Então sorri meio sem jeito, e tentei continuar. 
 
  - Sabe quando o seu dia está super corrido, e você tem a sensação de que vai explodir. E de repente, você encontra algum motivo para se acalmar, e tudo fica calmo de novo. Não importa o quanto está agitado. Esse motivo que me acalma é o amor que sinto.- sorri enquanto expliquei. E fui mais além.

  - Sinto paz quando vejo o sorriso dele. Fico parada por horas se deixar. Tudo ganha um sentido quando ele está por perto, mas quando está longe, meu pensamento me traí e me leva para perto. Quase que inconsciente. Quando amamos é assim, você sabe de todos os defeitos da pessoa amada, mas nem liga, pois você tem a certeza de que são esses defeitos que a tornam única, e única para você. Aceitamos a pessoa como ela é, e no fim, mudamos, melhoramos o que há em nós totalmente para aquela pessoa. E fazemos isso apenas por uma determinada pessoa. Passamos a fazer coisas que jamais foram feitas, passamos a dizer o que nunca foi dito antes. Se isso não é verdadeiro, se isso não é amor de verdade, eu honestamente desconheço o amor em sua essência. Pois, para mim, para ser amor, tem que ser de verdade. Tem que ser por inteiro, terno, para sempre. Mesmo que o sempre seja breve. Verdadeiro é o que me move até ele. - resumi.
   

4 comentários:

Orleans Nery disse...

Verdade! Não sei quem é o seu marido (ou namorado, ou os dois kkk), Nanda, mas dá pra perceber que vcs são muito felizes juntos...! As mais belas poesias surgem da própria experiência de vida...

Fernanda Muniz disse...

De fato, creio que as mais belas poesias surgem de nossas próprias experiências. Talvez alguma experiência que eu tive tenham me inspirado.

Não há marido, nem noivo, nem namorado. Estou solteira. rs

Obrigada pela visita, pelo comentário, e pelo carinho.

Orleans Nery disse...

Mas está cheia de amor pra dar! Quem será o felizardo? rs

Fernanda Muniz disse...

KKKKKK

Deus está no controle. Mas não há ninguém ainda!!