expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 28 de março de 2015

Não há razão

Já não há razão para mistérios.
Já não há razão para fugas.
Eu te amo e amo ardentemente.

Eu te amo da maneira mais singela que há.
Eu te amo intensamente.
Eu te amo da maneira mais pura.

Até queria esconder tais sentimentos,
Entretanto sem você, sou fraca.
Só de estar perto, já me alegro.

Seu sorriso me faz forte.
Seu olhar me acalma.
Sua voz, minha canção predileta.

Eu te amo ardentemente e só aumenta.
Não há razão para não incentivar tal sentimento
Que vai além de um simples apreço.



                                                                                                      (Fernanda Muniz)

Nenhum comentário: